O Que Vem Por Aí: Rica Soares e o Último Herói do Rock n’ Roll

Clube Caiubi – O que vêm por aí?

Rica Soares – Acabei de remixar um trabalho que eu gravei em 2006/2007. Foi lançado com uma tiragem ínfima de 100 cópias na época e se chamava A Balada de Cactus Kid. Nesta nova versão o título do álbum foi trocado para “O Último Herói do Rock n’ Roll, que é o nome da faixa 11, que encerra o disco.

Clube Caiubi – De onde veio a inspiração para o projeto?

Rica Soares – Este trabalho foi escrito e gravado no auge das noites autorais do Clube Caiubi, na época da mudança do Clube das Perdizes para Pinheiros e nele eu tentei dar uma voz mais rock em meio a toda aquela coisa MPB que era o Clube. Lembro que o primeiro nome de trabalho do disco era “Rock n’Roll” e lembro também que na primeira audição que o Zé Rodrix fez da minha demo ele me disse que era Rock demais, haha. Mas basicamente eram canções escritas em meio ao clima festivo e instigante das autorais, hits testados e aprovados nas festas de segunda-feira.

Clube Caiubi – Quem está trabalhando junto com você neste projeto?

Rica Soares – Tem um mosaico bonito de queridos amigos e músicos fantásticos ali. Foi gravado no meu home studio na época em que eu morava no jardim da Saúde, a galera colava lá no apartamento e colaborava. As bateras são do Ricardo Moreira, que tocou comigo nas bandas Os Tropeçalistas e TONQ, os baixos são do meu querido brother sapucaiense Valério Santos e tem guitarras do Nando Lee, Roney Giah, Pedro Lua, Daniel Kaverna, teclados do Zé Rodrix e um help do Bezão, Roney e Lis Rodrigues no coro do Apocalipse. Tem parcerias minhas com Sonekka e Zé Edu, além de uma foto da querida Bárbara Rodrix na capa.

Clube Caiubi – Quando rola?

Rica Soares – No começo de abril deve estar disponível nas plataformas digitais. Um clipe da da canção Guarde Uma Prece já está no ar no meu canal do YouTube.